8/22/2017

Apesar de ainda existir muita falsidade por parte de algumas Pessoas, "Precisamos uns dos outros para viver bem"

Vida e a necessidade uns dos outros

Nesta vida, precisamos uns dos outros para viver bem e seguir em harmonia. Precisamos de gente que diga que vale a pena viver intensamente cada dia, não porque a vida é bela, mas porque acredita-se valer a pena melhorar e progredir no caminho da felicidade, do bem e da paz.

Não se deixe dominar pela tristeza, nem se aflija com preocupações. Alegria do coração é vida para o homem, e a satisfação lhe prolonga a vida.

Anime-se, console o coração e afaste a melancolia para longe. Pois a melancolia já arruinou muita gente, e não serve para nada. Inveja e ira encurtam os anos, e a preocupação faz envelhecer antes do tempo.

A alegria evita mil males e prolonga a vida. Apressa-te a viver bem pensa que cada dia é, por si só, uma vida. 


Precisamos uns dos outros

Amar os outros é a única salvação individual que conheço: ninguém estará perdido se der amor e às vezes receber amor em troca.

O texto abaixo, de autoria de Charles Chaplin parece escrito e pensado para os dias que vivemos hoje.

Todos nós desejamos ajudar uns aos outros.
Os seres humanos são assim. Desejamos viver para a felicidade do próximo - não para o seu infortúnio.

Por que havemos de odiar e desprezar uns aos outros? Neste mundo há espaço para todos. A terra, que é boa e rica, pode prover a todas as nossas necessidades.

O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos. A cobiça envenenou a alma dos homens, levantou no mundo as muralhas do ódio e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e os morticínios.

Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria.

Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.

Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

A aviação e o rádio nos aproximaram. A própria natureza dessas coisas é um apelo eloquente à bondade do homem, um apelo à fraternidade universal, a união de todos nós.

Neste mesmo instante a minha voz chega a milhares de pessoas pelo mundo afora. Milhões de desesperados: homens, mulheres, criancinhas, vítimas de um sistema que tortura seres humanos e encarcera inocentes.

Aos que podem me ouvir eu digo: não desespereis! A desgraça que tem caído sobre nós não é mais do que o produto da cobiça em agonia, da amargura de homens que temem o avanço do progresso humano.

Os homens que odeiam desaparecerão, os ditadores sucumbem e o poder que do povo arrebataram há de retornar ao povo. Sei que os homens morrem, mas a liberdade não perecerá jamais. 

Existem muitas coisas na vida que você acha que precisa como televisão, revistas, professores dizendo que você tem que ganhar dinheiro e ser bem-sucedido, mas se você tem algum tipo de esperança, algo em que se segurar, então tudo isso não vai mais importar.

Se você consegue fazer com que seu próximo dia seja melhor do que o anterior, aí você vai ver que é o que realmente significa e não tudo aquilo que as pessoas acham que você precisa para sua vida. 

Um dia, quando você estiver cansado do que não vale a pena, resolva investir seu tempo em viver bem e aproveitar as oportunidades que a vida te oferece, e deseje isso todos os dias quando você acordar. (Valmir Mizio)

Deus concedeu-nos o dom de viver; compete-nos a nós viver bem. 

Abraços e muita paz!

8/21/2017

Sebastião Madeira quer o PSDB longe do palanque de Flávio Dino em 2018

O aviso dado pelo ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, de que o PSDB não fará o papel “de paspalhão no palanque do governador Flávio Dino” dá consistência à tendência, que ganha força nos bastidores, de que os tucanos estão caminhando para romper a aliança com a aliança liderada pelo (PCdoB), isolar o atual presidente, o vice-governador Carlos Brandão, e entrar na corrida eleitoral com candidatos próprios ao Governo do Estado e às duas vagas no Senado.

Madeira vem mantendo uma queda de braço com Brandão pelo controle do partido, e já teria obtido na direção nacional, onde tem força e prestígio, sinal verde para bombardear a aliança do PSDB com o PCdoB no Maranhão. Animado pelo crescimento do partido nas eleições municipais, tendo saído das urnas com 23 prefeitos – antes tinha apenas sete -, Brandão tem tentado convencer a cúpula nacional do partido de que no estado o melhor caminho é manter a aliança com o governador Flávio Dino. Só que nacionalmente o PSDB tem empreendido uma “cruzada” para varrer a esquerda, em especial o PT e o PCdoB, do mapa político, e nesse contexto não faz sentido manter o partido como linha auxiliar do PCdoB, ainda que tendo o posto de vice-governador.

Brandão argumenta que se o partido confirmar a aliança, ele poderá continuar vice-governador, e se Flávio Dino sair das urnas reeleito, o seu vice, no caso ele próprio, assumirá o Governo em 2022, já que a tendência natural será o governador se desincompatibilizar para disputar uma vaga no Senado ou outro cargo de relevância política. Madeira mina essa argumentação insistindo na tecla de que o PSDB está se perdendo e saindo do seu eixo nacional. Ele acha que o partido deve se desvincular da aliança liderada pela esquerda e partir para um projeto próprio ou apara uma aliança com o seu atual aliado nacional, o PMDB.

Dentro do PSDB maranhense, a maioria das lideranças abraça a tese do ex-prefeito de Imperatriz e do Instituto Teotônio Vilela, o braço ideológico dos tucanos. E ao subir o tom de voz, como fez em entrevista à Rádio Difusora, Sebastião Madeira sinaliza que se movimenta com o aval dos chefes nacionais do tucanato. (Coluna Repórter Tempo)

8/17/2017

Com o fim do sistema taxis lotação, sindicato garante permanecer no serviço e prepara uma ofensiva que pode acontecer há qualquer momento

AÇAILÂNDIA - Aconteceu exatamente do jeito que nos nos falamos nesse noticioso, no mês passado. Falávamos naquela oportunidade, que  a prefeitura estaria procurando meios que fossem "legais",  para acabar de vez com o táxis lotação, e beneficiar a empresa de transporte coletivo (Lino X), empresa essa que até agora não se sabe como chegou na cidade, se houve uma contratação legal, ou quem estaria por trás disso tudo.?

O certo é que com a decisão de ontem baseada em uma lei aprovada em 2008 pelo o então prefeito Ildemar Gonçalves na época, onde teria decretado o fim dessa atividade, uma guerra sem precedentes deverá ocorrer nas próximas horas.

Sorriso pres. do Sindicato
Na reunião de ontem, ficou definido que que a partir de hoje  (17), só será permitido corrida, não podendo pegar passageiros em paradas.  Está previsto também para começar nessa data, uma especie de fiscalização pedagógica, e dia 24, o táxis que for flagrado transitando na cidade sem o taxímetro fazendo lotação, vai ter seu veiculo  apreendido.

REAÇÃO DA CLASSE
Ainda ontem após a reunião na promotoria, o presidente do sindicato dos taxistas francisco das Chagas popular (Sorriso), reuniu a classe e garantiu que vai recorrer e adiantou que seus advogados ja encontraram uma brecha nessa tal lei, e que até haver uma nova decisão, os táxis vão continuar trabalhando normalmente no mesmo sistema, ou seja, fazendo lotação normalmente.

Guerra vai começar....!







8/16/2017

Nova empresa de tramposte coletivo pode parar há qualquer momento por falta de passageiros

AÇAILÂNDIA - O que era pra ser uma boa solução para povo de Açailândia, que ainda faz questão de  andar de táxi lotação, terminou virando um grande pesadelo pra a nova empresa de transporte coletivo do município. o blog, tem ouvido e conversado com varias pessoas de pontos diferentes da cidade, e a resposta é sempre a mesma, preferem  andar de táxis por entender que embora seja um pouquinho mais caro, mesmo assim vale a pena,   pelo o  conforto e por  deixarem  na porta de casas.

o que se ver hoje, são ônibus circulando vazios em quase que todas as linhas espalhadas pela a cidade. 

De acordo com um levantamento feito por nossa reportagem, existem algumas situações que em que um motorista de um ônibus não consegue fazer 50 reais por dia, ou seja, se  continuar assim, essa empresa não vai faturar nem para abastecer os 14 carros que estão em circulação.

Enquanto os ônibus da LinoX, não consegue atrair passageiros, os táxis lotação continuam faturando alto, e apostam que  essa empresa não vai aguentar e deve sair em menos de 60 dias.




8/12/2017

CNJ fará levantamento de casos de violência contra jornalistas

O Conselho Nacional de Justiça fará um levantamento dos casos de violência contra jornalistas no país que chegam ao judiciário. O objetivo é montar uma base de dados que crie um banco de informações sobre o tema para saber como o judiciário se comporta sobre a liberdade de imprensa.

Para isso, o CNJ pediu que as associações de jornal, rádio e televisão brasileiros encaminhem para o conselho uma relação com os processos judiciais que envolvem o tema da liberdade de imprensa. A Associação Brasileira de Emissoras da Rádio e Televisão (Abert) e o representante da Associação Nacional de Jornais (ANJ) já se comprometeram a repassar os dados

A iniciativa faz parte da ação do CNJ para aproximar do Judiciário o tema da censura e da liberdade de imprensa. O órgão criou a Comissão Executiva Nacional do Fórum Nacional do Poder Judiciário e Liberdade de Imprensa.

A intenção do CNJ é analisar restrições à atividade jornalística no país nas quais o judiciário possa atuar para garantir o direito à informação e a liberdade imprensa. Temas como a violência contra jornalistas, indenizações excessivas, ações múltiplas, violação de direito da fonte, censura prévia, entre outros que afetam a liberdade da imprensa, deverão ser tratados no âmbito do fórum.

Entre os objetivos da comissão está a uniformização de conceitos que deverão ser repassados aos magistrados por meio de suas associações representativas e fazer chegar essas informações às escolas de formação e aperfeiçoamento de magistrados na intenção de ampliar o esclarecimento entre os juízes sobre os conflitos que envolvem o judiciário e a imprensa. 

Segundo dados da organização Repórteres Sem Fronteira, o Brasil ocupa a posição de número 103 no Ranking Mundial da Liberdade de Imprensa 2017, apenas uma posição melhor do que no levantamento anterior, quando estava na 104ª posição entre os 180 países pesquisados. A pesquisa é centrada na segurança dos jornalistas que atuam em manifestações.

O Fórum Nacional do Poder Judiciário e Liberdade de Imprensa foi criado no CNJ em 2012, mas somente neste ano foi instalada a comissão responsável por suas atividades. Com informações da Assessoria de Imprensa do CNJ.

8/02/2017

Lobão revela data que Roseana anunciará pré-candidatura ao governo

thumbnail_IMG-20170731-WA0069
Com 4 mandatos eletivos no Senado Federal, o ex-ministro Edison Lobão (PMDB) vem acumulando experiências políticas e tem se mostrado sereno e tranquilo em relação as turbulências, nas quais o seu partido vem passando no cenário nacional, e está convicto, também, de que o seu grupo político sairá vitorioso das eleições de 2018 no Maranhão.
Para falar um pouco mais sobre esses assuntos, o peemedebista concedeu uma entrevista exclusiva ao Blog do Neto Ferreira, na segunda-feira (31). Ele discorreu sobre as divergências internas do PMBD nacional, a impopularidade do presidente Michel Temer, as especulações sobre o grupo Sarney e a gestão do governador Flávio Dino (PCdoB).
Durante a conversa, Lobão confirmou que Roseana Sarney sairá como candidata ao governo do Maranhão pelo PMDB, acabando assim com as especulações. O parlamentar disse, ainda, que tentará a reeleição ao Senado Federal.
“Demonstrou que tem. Na última pesquisa, que foi feita pelo próprio partido do PMDB, ela está em primeiro lugar mesmo sem ter dito que é candidata.”, afirmou Edison Lobão (PMDB) ao ser questionado se Roseana Sarney (PMDB) tem força para barrar a reeleição de Flávio Dino (PCdoB) para o governo do Maranhão em 2018.
Após a entrevista, em um bate-papo informal com titular do Blog, Lobão comentou que Roseana Sarney oficializará a pré-candidatura em 20 ou 30 dias.
Leia a entrevista na íntegra:
Blog do Neto Ferreira – O PMDB nacional vive um momento delicado por conta de rachas tanto na Câmara Federal quanto no Senado. Um exemplo foi a troca de farpas entre os senadores Romero Jucá e o Roberto Requião por meio de vídeos. Como o senhor avalia essa situação? Isso desestrutura a governabilidade do presidente Michel Temer?
Senador Edison Lobão – “O PMDB sempre foi um partido que admitiu a divergência. Não se trata de luta, de uma discórdia acirrada. É uma divergência, que sempre houve no PMDB. Basta lhe dizer que havia dois partidos políticos no Brasil, após a extinção dos antigos em 1964, portanto há 53 anos, o PMDB era chamado de MDB, abrigava todas as correntes de pensamento, que não eram aquelas que se compunham com a revolução.
Da aí por diante, foram nascendo das entranhas do PMDB outras agremiações partidárias, diversas. Eu até diria todas que temos hoje. Portanto, esse assunto de divergência houve sempre, mas elas não comprometem a ação do PMDB no Parlamento, no que diz respeito ao governo atual. Nós temos 22 senadores, dos quais divergem da posição central apenas 4. Então, você verifica que em 22 é um número pequeno, os demais estão sólidos com o governo do presidente Temer.
O caso do [Roberto] Requião, trata-se de um senador talentoso, inteligente, grande líder. Ele já foi governador 3 vezes, é senador pela segunda vez, foi prefeito da capital. Tem estofo, liderança. Nós até cogitamos, em certo momento, lançá-lo candidato presidente da República, mas nesse momento, de fato, Requião está divergindo intensamente do atual governo. O que não quer dizer que tenha que deixar o partido.
Não apenas ele, mas o senador Eduardo Braga do Amazonas. E, ainda, o senador Renan [Calheiros], o poderoso líder, que já foi presidente do Senado pela terceira vez, que deixou a liderança do partido pela divergência que tem com o atual governo por causa das reformas trabalhista e da previdência, mas a vida continua e é interesse do Brasil ter um pouco de serenidade, de tranquilidade nesse momento. Nós não podemos estar substituindo presidente da República a cada esquina, a cada momento, pois quem sofre são as instituições democráticas, o país de modo geral e a sociedade. Portanto, não pense jamais que nós vamos negar apoio ao atual governo. Vamos, sim, mantê-lo, conservá-lo, até em benefícios dessas instituições. Nós temos uma eleição que chegará dentro de 1 ano e 3 meses, não há como cogitar a substituição do presidente da República.
Blog – Senador, o senhor acha que essa mudança de presidente afeta diretamente a questão econômica do país?
Lobão – “Acho sim! Acho que isso cria a instabilidade. A instabilidade é o maior adubo para o oferecimento do pressupostos econômicos do país. Nós temos que ter um país, um governo, em regime com estabilidade para que o capital se sinta tranquilo para aqui permanecer e vir do exterior, portanto a estabilidade é o instrumento número 1 da presença do capital e para o desenvolvimento econômico.”
Blog – Senador, como é a sua avaliação do governo Michel Temer, pois a impopularidade dele é muito alta? Isso afeta o PMDB no geral?
Lobão – “Os Parlamentos no mundo inteiro são desamados. Um amor pelo Congresso do Brasil, da França, da Itália, dos Estados Unidos, porém parlamentares isolados em seus estados tem prestígio. O que eu quero com isso dizer, é que o PMDB, que é solidário ao presidente da República, não depende de Temer para renovar os seus quadros ou mantê-los nos estados. A eleição é independente do que acontece lá em Brasília. Os senadores de Alagoas nada tem a ver na sua revisão com o desempenho ou não do presidente da República.
Agora, tem até uma curiosidade em tudo isso. É que o governo vai razoavelmente bem. Há uma visível recuperação econômica já com a retomada do emprego, do prestígio do país no exterior. A popularidade do presidente da República, de fato, é baixíssima. Nunca um presidente da República teve tão baixa popularidade quanto o Michel Temer. Todavia, o governo dele não está no mesmo patamar dos outros, está acima. E essa impopularidade é justa? Eu acho que não é. Ele está fazendo as reformas que deve fazer e está colocando o país no trilho do crescimento, do desenvolvimento e na retomada da empregabilidade.”
Blog- O senhor acha que as reformas são pontos que podem ser favoráveis para essa impopularidade do presidente Michel Temer?
Lobão – “Eu acho que sim. Hoje, todos nós temos uma relação com a Legislação Trabalhista, com a Previdência. Os que são aposentados, os que virão a ser. E nós, como opinião pública, não gostamos da modificação do status quo. Muitas vezes não pensamos o que pode acontecer amanhã. A reforma trabalhista é necessária e não se está tirando o direito de ninguém. O que se está fazendo é modernizando a relação capital-trabalho. O ponto principal é que as negociações entre as partes, o empresário e os trabalhadores, podem ser feitas livremente. Como se faz nos Estados Unidos, na Inglaterra, França, na Alemanha. O que Brasil está fazendo é copiando a modernidade de outros países para aplicá-la aqui, com o objetivo de auxiliar os brasileiros na obtenção de seus empregos.”
Blog – O grupo Sarney está acuado em questão de declarações, que realmente terá um candidato ao governo. O senhor poderia afirmar que o grupo Sarney vai ter candidato ao governo? E quem será?
Lobão – “Nós todos amamos nosso estado. Nenhum de nós quer que o governo atual resulte mal. Desde o começo foi assim, nosso adversário, porém queríamos que ele [Flávio Dino] fizesse uma boa gestão. À medida que o governador tenha um bom desempenho, está ajudando o povo. Então, nós nos afastamos com a eleição, mas acompanhando em silêncio para não atrapalhar o desempenho dele.
Nós estamos nos aproximando da eleição do próximo ano, então temos que ter uma posição. Já decidimos que será o nosso candidato a governador, que é a Roseana Sarney. É a nossa candidata. Já está tudo certo. Ela vai tomar esta bandeira e vai liderar o nosso grupo mais uma vez.
Hoje, eu sou o senador mais antigo do senado, não o mais velho. Sou o portador de 4 mandatos no Senado. Era o senador Sarney com 5, sou eu agora com 4. Eu ganhei ao longo desses anos alguma experiência como deputado, governador, ministro em dois governos [Lula e Dilma]. Posso dizer que ela [Roseana Sarney] está animadíssima e tem todas as condições de fazer vitorioso o nosso grupo outra vez.
O que se deu há três anos foi que havia um sentimento popular, da mudança, e essa mudança afetou muitos estados brasileiros. Agora passou a fase da mudança, estamos dentro da realidade. O povo, no próximo ano, dirá se está satisfeito com a mudança que foi feita ou não. Se não está, vai eleger a nossa candidata, os nossos deputados estaduais e federais, e senadores.”
Blog – Roseana [Sarney] dependerá do cenário nacional do PMDB para se eleger? O presidente Michel Temer virá participar das eleições aqui no Maranhão?
Lobão – “A nossa eleição aqui, assim como em São Paulo, no Mato Grosso não depende do desempenho popular do presidente da República. Nós temos a nossa imagem, ela [Roseana Sarney] tem a dela, eu tenho a minha. Os deputados tem as suas, João Alberto tem a dele, o Roberto Rocha também, que é um político que está se projetando. Todos nós temos a nossa imagem. E, isso não depende da imagem do presidente [Michel Temer]. O que não quer dizer que ele não possa nos ajudar, pois sempre terá meios de ser solidário com o estado do Maranhão.
Hoje [segunda-feira (31)] mesmo, tivemos uma reunião aqui em São Luís com o ministro da Saúde, que veio ao Maranhão para nos ajudar. Então, você verifica que ele [Michel Temer] está com a disposição e determinação para nos apoiar. Essa é a forma mais concreta que o governo dele tem para demonstrar que está conosco.”
Blog – O senhor vai disputar a reeleição para o Senado Federal?
Lobão – “É o meu desejo de disputar a reeleição. Ou eu ou o senador [suplente] Lobão Filho, que foi parlamentar durante 7 anos com excelente desempenho, quando ministro de Minas e Energia. Nesse período, trouxemos aqui para o nosso estado, energia elétrica para residência de 1,5 milhão de maranhenses. O Maranhão tem 7 milhões de habitantes e 1,5 milhão não tinham luz em casa. Eu, como ministro, com autorização do presidente Lula, fiz essa obra gigantesca de inclusão social do povo mais pobre do nosso estado.
Por tudo que já fiz pelo nosso estado, faz com que eu volte a ser candidato, pois fui governador, deputado de dois mandatos, ministro. Então, posso fazer muito pelo estado. E, não sendo eu, seria o senador Lobão Filho, que teve um bom desempenho como candidato a governador. Mas estou convencido de que ele próprio prefere que eu seja o candidato.”
Blog – Como fica o senador João Alberto? Uma vez que o ministro Sarney Filho já lançou a pré-candidatura dele ao senado?
Lobão- “Nós temos duas vagas para o Senado. O eleitor votará em dois e não em apenas um. Pelo nosso grupo, seria eu e Sarney Filho o outro. O senador João Alberto tem conversado muito com o deputado Sarney Filho, eu creio que eles acertaram isto [Sarney Filho como candidato a senador]. Mas, se amanhã o senador João Alberto desejar ser o candidato a vaga é dele. É um grande maranhense, já foi governador, deputado, estadual, federal, prefeito. Ele é um político de grande dimensão nacional e ocupa cargos importantes na esfera nacional. Então, a vaga está reservada para João Alberto. Se ele, em uma composição com o deputado Sarney Filho, abrir mão para o deputado ser o candidato, nós estamos de acordo.”
Blog – E o anúncio oficial das pré-candidaturas será quando?
Lobão- “Esse não é o momento de ser pensar em campanha eleitoral. Nós estamos nas tratativas. O que eu posso dizer é que a Roseana Sarney aceita ser a candidata ao governo do Estado. E, com ela, nós vamos atravessar o Maranhão em todas as suas latitudes, mais um vez, e o meu convencimento é que sairá vitoriosa.”
Blog – Como o senhor avalia o governo Flávio Dino?
Lobão – “Eu penso que a melhor avaliação que se pode fazer do governo dele [Flávio Dino] é o que as pesquisas estão demonstrando e o que povo dirá no próximo ano. Essa é a avaliação definitiva. O povo tem a sua forma de avaliar, que é na urna eletrônica. Se tiver satisfeito com ele, dirá sim, caso contrário, responderá que á não.
De pouco adiantaria eu ou outro fazer comentários da administração de Flávio Dino, o que de fato importa, é fundamental e sólido, é o que o povo dirá nas pesquisas, que já estão sendo feitas e, mais ainda, no próximo ano.”
Blog – A candidatura de Roseana Sarney tem força para barrar a reeleição do governador Flávio Dino?
Lobão – “Demonstrou que tem. Na última pesquisa, que foi feita pelo próprio partido do PMDB, ela está em primeiro lugar sem dizer que é candidata, pois até hoje não disse. Eu que estou dizendo. Portanto, sem dizê-lo, ela já está em primeiro lugar. Desse modo tem força de sobra para pleitear o seu retorno ao Palácio dos Leões”

7/31/2017

Para servidores públicos, avaliação do governo Flávio Dino é igual a de Michel Temer



Avaliação do governo Flávio Dino, pelos servidores públicos, é igual a de Michel Temer na pesquisa Ibope


Aquiles Emir - O governador Flávio Dino (PCdoB) está para os servidores públicos do Maranhão na mesma situação do presidente Michel Temer (PMDB) para o povo brasileiro, que na última pesquisa do Ibope, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), aparece com uma reprovação do seu governo em 70%.

Pois bem, enquete do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Estado do Maranhão (Sintsep) Sua Excelência tem 70% de notas Péssima e Ruim.

Na enquete, o governo é bem avaliado por apenas 14%, que lhe dão as notas Boa e Ótima. Os que acham o governo Regular são 16%.

No texto que abre a enquete, o Sintesep lembra que Fórum de Defesa das Carreiras do Poder Executivo, que é formada por 14 sindicatos e associações de servidores públicos estaduais, continua se mobilizando pelo reajuste salarial, "o governador Flávio Dino, até o momento, não se posicionou sobre os inúmeros pedidos pela reabertura e implantação da segunda etapa do Plano Geral de Carreiras e Cargos (PGCE)".

Confira a seguir o resultado parcial da enquete. 'Como você avalia a gestão do governador Flávio Dino?'Péssima (45%); Ruim (25%); Regular (16%); Boa (10%); Ótima (4%

7/22/2017

Presidente do sindicato dos taxistas diz que vai só esperar circular a nova empresa de transporte coletivo que vai pro "PAU" com o prefeito Juscelino

Pres. Sidicato dos taxistas 
AÇAILÂNDIA - O  Diretor do departamento de transito do município Saulo Gigante, em entrevista exclusiva na  na Radio Sorriso FM 104,7 na semana passada, confinou aquilo que eu ja tinha divulgado em primeira mão nesse noticioso. Ele confinou em uma entrevista ao repórter Isisnaldo Lopes, que realmente houve a contratação por parte do município  de uma grande empresa de transporte coletivo e que a mesma começa a circular logo nos primeiros dias de agosto.

Saulo Gigante Diretor do DMTT
Admitiu também, que com a chegada dessa empresa explorando o transporte coletivo, o município decreta de vez o fim do sistema de táxi lotação. E que nos próximos dias, vai ter uma convocação por parte do município, onde  todos os táxis que hoje circulam em regime de lotação, serão chamados para uma reunião e determinar que a parti de agora, os 209 táxis serão obrigados  a circular com taxímetro e divididos em pontos espalhados por toda cidade a espera dos passageiros.

Esse blogueiro, conversou o Francisco das Chagas "Sorriso", onde o mesmo me afirmou categoricamente, que o sindicato não foi informado de forma oficial por parte da prefeitura, e que vai esperar o dia em que a nova empresa comesse a trabalhar.  "Eu como presidente da categoria, vou esperar essa nova empresa começar seus trabalhos, após isso é que vou procurar nossos direitos." afirmou o presidente revoltado por ser pego de surpresa pelo o prefeito. 

Em conversa  com alguns taxistas, eles me afirmaram que na época, Juscelino teve por diversas as vezes com o presidente do sindicato em busca de apoio, onde teria sido feito um acordo  entre o presidente e o gestor, para que toda classe se empenhasse na sua campanha.







7/20/2017

Prefeito Juscelino, contrata empresa milionária de transporte coletivo e pode decretar o fim do taxi lotação no municipio.

Imagem ilustrativa
Açailândia - Com a contratação de uma nova empresa de transporte coletivo que deve circular na cidade no inicio desse mês, tudo indica que pode se dar a Deus ao sistema de transporte que vem sendo usado há muito tempo na cidade, que é o táxi lotação. Com a chegada dessa empresa, que ainda não se sabe o nome, a prefeitura poderá há qualquer momento decretar  o fim do sistema táxi lotação.

De acordo com dados do sindicato do taxistas, são mais de duzentos táxis que circulam diariamente pelas as ruas, e quase todos trabalham com sistema de lotação. 

Nossa equipe de reportagem, conversou com um dos advogados da prefeitura, que disse: "Açailândia não suporta essa grande quantidade de táxis em circulação fazendo trabalho com lotação de passageiros,essa nova empresa de transporte coletivo contratada pela a prefeitura, é de grande porte, com ônibus novos, mordemos além de poder fazer o que os taxistas não fazem, que é carregar idosos e estudantes." 

A verdade é que, todos nós sabemos que a cidade não cabe uma empresa de transporte coletivo circulando junto com essa grande quantidade de  táxi trabalhando em sistema de lotação. 

Ainda segundo o advogado, está sendo feito um estudo por parte da prefeitura, e  uma nova medida será tomada e divulgada há qualquer momento em desfavor da classe dos taxistas. Trata-se da obrigatoriedade do uso do taxímetro, a medida prevê que, aqueles táxis que ficarem circulando serão obrigados aderirem a nova regra.

O que se sabe de fato, é que várias empresas já tentaram se instalar no município para explorar esse tipo de transporte, todas chegaram a mesma  conclusão, ficava inviável concorrer com essa quantidade de táxi, fazendo as mesma linhas. Na época, nossa produção chegou  a falar com alguns dos empresários donos de empresa de transporte, que pretendiam se instalar aqui, mas todos disseram que só teriam condições de colocar seus veículos para circularem se o prefeito retirasse os táxis.

Tudo leva a crê que casso essa empresa  entre logo em circulação,  podemos esperar que provavelmente um grande acordo deve ter sido fechado entre a prefeitura e essa empresa, decretando assim portanto, o fim do táxi lotação, afetando diretamente mais de duzentos pais de famílias que ficarão desempregados 


Com todas essas possíveis mudanças no transporte urbano da cidade, cabe fazer uma pergunta. "Será que o prefeito também vai determinar que essa empresa cobre no  preço da passagem, um valor igual  a taxa iluminação publica e  água do Saae, valores esses  considerados os mais altos do pais?".


7/19/2017

Dos 29 secretários de Flávio Dino, 12 devem concorrer nas eleições de 2018


12 secretários de Dino devem se candidatar nas eleições do próximo ano, isso representa pouco mais de 41% do secretariado atual

As eleições de 2018 devem proporcionar muitas mudanças no secretariado do governo do estado. A dança das cadeiras ainda não começou oficialmente, mas alguns secretários estaduais já assumiram que concorrerão a cargos eletivos. Outros seguem a linha de que é importante participar da disputa eleitoral, mas não cravam seus respectivos nomes nela. Mas tem também aqueles secretários mais contidos, com um trabalho menos vistoso aos olhos da população, mas que estão agindo nos bastidores sem muito alarde para alavancar suas candidaturas.

Neste cenário de especulação, o governador Flávio Dino (PCdoB) pode ainda não saber a quantidade exata de secretários que deixarão o governo nos próximos meses, mas ele já sabe que terá de procurar muitos substitutos para aqueles que forem tentar a sorte nas urnas. O jornal O Imparcial fez um levantamento da quantidade de secretários que devem deixar o governo para tentar uma vaga na Assembleia Legislativa ou na Câmara Federal. E a quantidade é alta: dos 29 secretários, 12 devem concorrer nas eleições de 2018. Isso representa pouco mais de 41% do secretariado atual.

Dentre os secretários, dois já confirmaram que estarão na briga por um lugar em Brasília: Márcio Jerry (Comunicação e Assuntos Políticos) e Jefferson Portela (Segurança Pública). Jerry já até lançou sua pré-candidatura durante um evento na cidade de Paraibano no mês passado. Outros que têm chances de saírem para deputado federal são Neto Evangelista (Desenvolvimento Social), Simplício Araújo (Indústria e Comércio) e Julião Amin (Trabalho e Economia Solidária).

Já sobre os titulares das pastas que almejam uma cadeira na Assembleia Legislativa, o nome de Marcelo Tavares (Casa Civil) encabeça a lista, seguido de perto por Márcio Honaiser (Agricultura, Pecuária e Pesca). Cotado inicialmente para concorrer a deputado federal, Clayton Noleto (Infraestrutura) deve ficar mesmo na disputa estadual.

Quem também irá para a disputa estadual é o secretário de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, pivô de um mal-estar com os atuais parlamentares da Assembleia em meados do mês de maio. O titular da SAF chegou a dar explicações no plenário da Casa sobre uma suposta utilização do cargo para se beneficiar nas eleições em 2018.

Esta quantidade tende a aumentar se forem acrescidos a esta lista os nomes dos presidentes de alguns órgãos ligados ao governo do estado, com é o caso de Duarte Junior (Procon), Odair José Santos (Comissão de Licitação) e Pedro Lucas Fernandes (Agência Metropolitana). Os dois primeiros estariam na disputa para deputado estadual, enquanto que Pedro Lucas já sinalizou estar disposto a ser deputado federal.

Secretários e presidentes de órgão que podem concorrer em 2018

Podem concorrer a cargos os presidentes de órgãos Odair José Santos (Comissão de Licitação) e Duarte Junior (Procon) como deputados estaduais; Pedro Lucas Fernandes (Agência Metropolitana) como deputado federal.
Já entre os secretários que podem lançar candidatura no ano que vem, estão Márcio Jerry (Comunicação e Assuntos Políticos), Neto Evangelista (Desenvolvimento Social), Jefferson Portela (Segurança Pública), Simplício Araújo (Indústria e Comércio) e Julião Amin (Trabalho e Economia Solidária) para a Assembleia Legislativa, e Márcio Honaiser (Agricultura, Pecuária e Pesca), Márcio Jardim (Esporte e Lazer), Laurinda Pinto (Mulher), Tatiana Pereira (Juventude), Adelmo Soares (Agricultura Familiar), Clayton Noleto (Infraestrutura) e Marcelo Tavares (Casa Civil) para a Câmara Federal.

Secretários de Estado que devem permanecer

Enquanto alguns secretários do governo estão de olho nas eleições de 2018, a maioria segue trabalhando em suas respectivas pastas sem grandes pretensões políticas, pelo menos por enquanto. Nesta lista, pode até haver secretários que sonham em se candidatar, mas o cenário atual não parece ser favorável para eles seguirem adiante com este sonho. (O Imparcial)

7/17/2017

Depois de Gleide Santos, vem ai, Juscelino Oliveira" um novo fenômeno " ainda mais devastador

Pref. Juscelino Oliveira PCdoB
AÇAILÂNDIA - Em 2015 quando a então prefeita Gleide Santos, foi cassada pela a câmara de vereadores, em uma grande armação orquestrada e comandada  por seu vice e hoje prefeito Juscelino Oliveira, muitos achavam que a ex-prefeita,  seria a pior gestora da historia desse município. Após dois anos da  desastrosa administração de Gleide, um outro fenômeno esta de volta, agora muito mais devastador.

O atual prefeito do município de Açailândia, Juscelino Oliveira, está fazendo com o povo algo que até agora nenhum gestor teve a coragem de fazer, ele administra a cidade sozinho, do seu jeito, subestimando seus aliados, seus secretários, a câmara de vereadores, além da justiça que é cega, e sobre a qual ele faz questão de dizer a todos, que tem o controle total

As principais figuras, que foram responsáveis diretamente para que ele chegasse hoje a ser "DONO ABSOLUTO DA CIDADE", estão todas revoltadas, e alguns já trabalham para desfazer o erro que do passado, ou seja, querem dar ao prefeito, a outra metade do copo de "veneno", que restou da dose que ele mesmo preparou e deu a ex prefeita.

O "Prefeito Déspota Juscelino", como esta sendo chamado pelas ruas, que agora comanda a câmara de vereadores de forma gratuita, conseguiu, não se sabe como, neutralizou o próprio presidente da casa, o  vereador Ceará, que mesmo recebendo pressão das pessoas que lhe ajudaram e que lhe fizeram presidente daquela casa, continua engessado e fazendo direitinho o que o prefeito quer.

O aumento da taxa de iluminação publica em quase setecentos por cento, é na verdade um grande tapa na cara da sociedade Açailandense e sobre tudo do poder Judiciário.
vale ressaltar que essa lei absurda, foi projetada pelo poder executivo e aprovada pela a câmara municipal por quatorze votos a favor, a mando do prefeito,

E agora como se não bastasse, além do povo pagar a taxa de iluminação mais cara do pais, o Exelentissimo Senhor Prefeito resolveu dá o ultimo tiro, aquele de misericórdia. Concedeu mais um aumento também de forma arbitraria e abusiva, elevando o valor da conta de água do SAAE (Sistema Autônomo de Água e Esgoto) em quase quinhentos por cento, aumento já em vigor sem a devida explicação previa para o consumidor.

e agora caros leitores pasmem, tudo isso que foi relatado nessa reportagem, não é nada diante do que vem por ai. No ano passado o prefeito aproveitou a benevolência e ingenuidade dos parlamentares da época, e mandou aprovar inúmeros projetos todos iguais ou pior do que esse da taxa de iluminação publica.

Observação quando aqui escrito Déspota leia-se: 
  1. 1.
    que ou quem exerce autoridade arbitrária ou absoluta (diz-se de governante); tirano.
  2. 2.
    que emprega ou quem quer que empregue de autoridade tirânica para dominar.









7/16/2017

Concessão sem Discussão - Açailândia diz não ao aumento abusivo da iluminação pública.


Entidades sociais, sindicais, religiosas, não governamentais, empresariais e OAB Subseção de Açailândia, se reúnem para combater a abusividade do Preço da Iluminação Pública.
Aconteceu na última sexta-feira, dia 14/07/2017, na sede da associação comercial e industrial de Açailândia, reunião entre a sociedade civil organizada, nas diversas formas de representação, para a discussão do reajuste abusivo da Iluminação Pública na Cidade de Açailândia.
Na concepção de todos, o reajuste abusivo não possui base social pelo qual é completamente desconectado dos indicadores econômicos, impondo reajustes que variam de 100% até mais de 1000%.
O entendimento que existe é de que a imposição de um contrato de mais de 303 milhões de reais deveria ser no mínimo objeto de uma discussão ampla com a sociedade, que não foi consultada.
Outra preocupação que foi colocada, é que o reajuste abusivo compromete ainda mais a renda da classe trabalhadora que já está penalizada com o arrocho provocado pelos desdobramentos da conjuntura nacional; compromete mais ainda a economia do município, visto que a medida adotada onera por demais o comércio e as indústrias, que seguem fragilizados pela economia quase falida do município, podendo ter como consequência a redução de postos de trabalho para manutenção do equilíbrio empresarial.

Tratar de um serviço público, de uma concessão pública, sem uma discussão social, reflete a baixa compreensão social e econômica do poder público municipal, que preferiu ignorar o diálogo.
Não se pode impor um reajuste dessa magnitude sem perguntar aos principais interessados se existe concordância.
Açailândia já contabiliza mais de 6.000 desempregados, pais e mães de famílias, que a duras penas, estão tentando manter a condição mínima de sobrevivência, onde pagar uma conta de luz em dia, virou privilégio de poucos.
As entidades já estão atuando em várias linhas de frente, inclusive a jurídica, para desfazer esse absurdo imposto pelo poder público. Foi criada uma campanha contra a arbitrariedade do gestor municipal, “Concessão sem Discussão - Açailândia diz não ao aumento abusivo da iluminação pública”, cujo objetivo é sensibilizar a quem de direito para que haja uma revogação da concessão e do reajuste abusivo do preço da iluminação pública.
Açailândia-Maranhão, 14 de julho de 2017.

Rede de Cidadania Açailândia