5/27/2014

"AÇAILÂNDIA" A Raposa e o Galinheiro!



Açailândia - Na administração pública, é preciso tomar cuidado com quem se coloca dentro de casa. O que se ver no governo Gleide, são pessoas  envolvidas diretamente em processos em administrações anteriores, e que hoje ditam as regras como se fossem pessoas que tivesse respaldo para comandar um setor tão importante de uma prefeitura municipal. Com é o caso do atual secretário de Industria e Comercio Gilson Meneses, que até hoje responde processo na justiça,  desde da época em que trabalhou no governo de Deusdete Sampaio. A comissão tá investigando e já tem em mãos t uma vasta documentação que comprova que dentro da prefeitura, existe uma pessoa que se diz empresário,  que já foi preso acusado de assalto a banco, em uma cidade do interior do Maranhão, sendo que essa mesma pessoa, teria ganho uma licitação no passado no valor de quase um Milhão e Meio, e hoje vive tranquilamente  dentro do governo pregando a palavra de Deus aos incrédulo 
que não acredita na administração.

Cortando na Carne
Uma prova concreta de que esse governo não usa critério para colocar pessoas serias e que tem responsabilidade com a coisa publica, é o caso do próprio sogro do seu Filho Dennison Gigante, que trabalhava em uma empresa que prestava serviço para a secretária de saúde do município, e que foi  demitido recentemente  após suspeita de superfaturamento de produtos de diversas áreas, que eram vendidos para aquela secretaria. O proprietário da empresa que mora em imperatriz, recebeu uma ordem expressa do secretário de administração "FERNANDINHO",para demitir o senhor o suspeito sob risco de ter seu contrato cancelado.

Indo ao Fundo do Poço
Um dos motivos que está levando esse governo pro buraco,  é a forma que a prefeita beneficia aquelas pessoas que não tem nenhum preparo, e que estão a frente de setores importantes mesmo sem ter capacidade,  só pelo fato de  ter segurado uma bandeira na época da eleição. Vários outros casos suspeitos de contratação ilícita de empresa que prestam ou prestaram  serviços para prefeitura de Açailândia, estão sendo investigadas não só pela comissão processante, como também pelo o ministério  publico, através de denuncias que partiram dos próprios vereadores.