12/01/2013

"NÃO ADIANTA FUGIR SEM SE ESCONDER"

01
É preciso se machucar. E, com toda certeza, permitir que sangre. As cicatrizes deixadas serão essenciais para formatar o caráter, os sentimentos e a sabedoria de cada um. É claro que no correr da vida – este mesmo que embrulha tudo, como diz o mestre Guimarães Rosa – algumas pessoas vão nos ferir e em nada acrescentar. Outras, entretanto, deixam suas marcas para todo o sempre. Apesar de o perdão existir, algumas situações vão nos assombrar para sempre. Não adianta fugir nem se esconder
O medo de seguir adiante, após ter a alma marcada por cicatrizes pequenas ou não, e o ato da repetição fazem com que os amargurados, que não abrem mão de lamentar as decepções, deixem de viver um novo amor, percam a confiança nos que o cercam, não saibam distinguir o bem do mal e ainda vivam imersos num passado que não existe mais. Elas não são como aquelas pessoas que nunca esquecem, mas se tornam um ser muito mais confiante, conhecedor de si próprio e, sem sombra de dúvidas, interessante. (transcrito de O Tempo)
É mesmo preciso se machucar, permitir que a ferida sangre e que, com o tempo, seja cicatrizada. Afinal, mais uma vez como pontuou  Guimarães Rosa, “o mais importante e bonito do mundo é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas”.
Felipe Pedrosa