6/27/2015

Gleide reage e diz que já está “tudo certo” para derrubar decisão no Plantão do TJ

Após cassada liminar que paralisou CP, Gleide reage e diz que já está “tudo certo” para derrubar decisão no Plantão do TJ


DSCF6199No último dia 03 de junho, a Câmara Municipal de Açailândia estava pronta para decidir sobre o futuro da prefeita Gleide Lima Santos (PMDB), no Processo Político Administrativo nº 01/2015, quando tomou conhecimento às 19h da decisão concessiva de medida liminar proferida em Ação Cautelar pelo juiz de Direito da 1ª Vara da Comarca de Açailândia, Ângelo Antônio Alencar dos Santos.
Nesta última terça-feira (23), o desembargador Raimundo José Barros de Sousa, deferiu medida liminar em Mandado de Segurança protocolado pela Câmara Municipal de Açailândia, para suspender a liminar concedida pelo juiz de Açailândia e ainda, determinou a retomada dos trabalhos do Processo Político Administrativo nº 01/2015  (Comissão Processante).
Não satisfeita com a decisão que cassou a liminar, a prefeita Gleide Santos soltou mais uma de suas “perolas”: “Não se preocupem que já conversei com meus advogados e eles me garantiram que já está tudo acertado com o desembargador do plantão do Tribunal de Justiça, que vai suspender a decisão desse tal de Raimundo Barros de quem nunca nem tinha ouvido falar, deve ser um desses desembargadozinho borra botas”.
Sendo assim na noite desta sexta-feira  (26), a prefeita Gleide Lima Santos ajuizou Mandado de Segurança contra o ato do Desembargador Raimundo José Barros de Sousa, onde ela diz nos quatro cantos da cidade do ferro, que não vai acontecer  a sessão da câmara e que aquilo tudo ali é uma palhaçada, chegando inclusive a dizer que a maior justiça é a justiça do dinheiro e que dessa ela entende muito bem.
A Prefeita Gleide Santos mostra mais uma vez sua arrogância e prepotência, onde afronta tudo e a todos que ouse atravessar seu caminho. Quem não se lembra das palavras da prefeita logo após o seu afastamento, quanto disse que no TJ o que vale é o dinheiro que isso ela tinha de sobra

0 comentários:

Postar um comentário