4/30/2015

DESCASO: Vereador Carlinhos do Fórum cobra funcionamento do Matadouro Municipal

O vereador Carlinhos do Fórum, junto aos colegas vereadores Fátima Camelo e Fânio Mania em fiscalização ao antigo Matadouro Municipal
Foto: Divulgação

Descaso: Vereador Carlinhos do Fórum cobra funcionamento do Matadouro Municipal


A prefeita recebeu o Município com R$ 3 milhões de reais em caixa para equipar a unidade de abate animal

Da Assessoria

Açailândia – Em entrevista à reportagem na manhã de ontem, o vereador Carlinhos do Fórum (PR), voltou a cobrar do Poder Executivo Municipal, a tomada de providências para que entre em funcionamento do Matadouro Público Municipal.

De acordo com o vereador, o fechamento do antigo matadouro através de ordem judicial, demonstra que a unidade de abate já não reunia a menor condição para o manuseio de alimentos, entretanto, um problema foi gerado, já que os criadores, fornecedores de carne, tiveram que recorrer a matadouros particulares, com preços maiores para abate, o que refletiu diretamente no bolso da população. “Esse desinteresse da prefeita, acabou gerando prejuízo para toda a população. O antigo matadouro não oferecia mais nenhuma condição de atividade e a falta de uma opção pública, obrigou o clico da carne a migrar à iniciativa privada, com preços maiores, estes repassados ao povo”, disse Carlinhos.

Outra colocação feita pelo vereador, é que agora, os proprietários de animais, não obtém mais nenhum tipo de aproveitamento do que é oferecido pelo gado. Atualmente, do gado levado ao abate nos abatedouros particulares, apenas a carne retorno, ficando com as unidades o couro, chifre e outros derivados que também geram renda. “Foi um açoite ofertado pela prefeita, já que outras formas de renda, como a venda do couro dos animais, não podem mais ser obtidas, como ocorria antes”, pontuou.

Carlinhos lembra que a gestão anterior, encabeçada pelo ex-prefeito Ildemar Gonçalves, além de ter construído o novo matadouro, deixou em caixa a quantia de R$ 3 milhões de reais para aquisição de máquinas e equipamentos para o matadouro, conforme se verifica no Convênio nº 0374809-65/2011, celebrado entre a Prefeitura Municipal de Açailândia e o Governo Federal, através do PRODESA (Programa Operacional para o Desenvolvimento Econômico e Social dos Açores). “O dinheiro foi deixado em caixa pela administração anterior, mas irresponsavelmente, a prefeita até hoje não equipou o matadouro e gerou toda esta problemática”, acusou.

O parlamentar lembrou que em outubro de 2013, menos de um ano após a posse da prefeita Gleide Santos, encaminhou indicação conjunta, encabeçada por ele e subescrita pelos colegas vereadores, Fátima Camelo (PSDB), Aluísio Silva (PSDB) e Fânio Mania (PRB), à gestora, solicitando a tomada de providências para aquisição dos equipamentos do matadouro, pondo o mesmo em funcionamento. “Se a prefeita tivesse acatado nossa indicação, não estaria ocorrendo este problema agora. Ela não sabe o que faz e se concentra em coisas que nem de longe representam a supremacia do interesse público. É triste”, lamentou Carlinhos.

Boi na Moita – O vereador Carlinhos do Fórum alerta que caso o município siga no caminho em que está, em pouco tempo poderá ser ressuscitada a prática do “Boi na Moita”, forma precária de abate animal, realizada nas proximidades de currais, sem qualquer higiene ou controle sanitário. “Nessa gestão, no lugar de Açailândia avançar, está regredindo e pelo visto, não demora a população vai comprar carne com terra e pedaços de grama, como se fazia em tempos antigos, com o abate de Boi na Moita”, alertou.