3/16/2014

"AGORA É CADA UM PRO SEU LADO" Juscelino Oliveira rompe o silêncio e faz revelações surpreendentes sobre o governo de Gleide Santos

AÇAILÂNDIA - após assumir o cargo de vice prefeito em janeiro de 2013, o empresário filho de pedreira,  mais Açailandiense de coração Juscelino Oliveira,  deve ter pensado que  a partir dali sua carreira politica poderia tomar um novo rumo. Seria uma coisa lógica, que o vice tivesse pelo menos uma oportunidade de contribuir de alguma forma na formação e na construção do novo governo.  Onde ele pudesse ao lado da prefeita Gleide, fazer um grande trabalho como ajudar por exemplo, ela a cumprir varias promessas que foram feitas em campanha e que até agora nada foi feito da forma como foi pregado. Mais tudo isso não passou de um sonho. 

O velho KUBE, como é chamado pelos os íntimos, esperou 1 ano e 3 meses ser convidado a  fazer parte do governo que ele ajudou a eleger com muitas dificuldades lutando contra um grupo que estava no poder que não media esforços gastando o que fosse preciso pra para não sair da prefeitura.  Mais por mais que ele tenha tentado por várias vezes tendo  insistido bastante tudo foi em vão: naquele momento segundo Juscelino, Já se sabia que o (governo de excelência) nada queria com o excelentíssimo vice prefeito de uma  cidade que ele mesmo ajudou a construir desde de 1979, onde teve uma participação ativa no processo politico e social de Açailândia. Fixou residencia no mesmo ano, sendo um dos primeiros funcionários da região do projeto da Estrada de Ferro Carajás - EFC, exercendo a função de chefe administrativo.

Diante de tudo isso! e percebendo que não era uma persona não grata no seu próprio governo, ele então passou a se dedicar  totalmente nas suas empresas. Vem buscando em quase que todos os municípios maranhenses, apoio em todos os setores principalmente nos seguimentos empresarias, políticos e sociais onde tem feito um trabalho de base para sua  campanha nas eleições desse ano, visando uma vaga na assembléia legislativa do estado.

Perguntado se  ele se sente injustiçado por ter se esforçado tanto na campanha e não ser reconhecido.
Juscelino foi bem claro: R.  "De certa forma sim mais, por o outro lado fico até agradecido a ela, por não ter me aceitado em sua equipe e administração. Pois com certeza, a exemplo de quase todos os secretários que já foram demitidos, eu estaria nesse escalão.É bom lembrar que segundo suas próprias palavras, essa equipe não foi nomeada por ela, mais sim por (JESUS CRISTO), mais será que cristo errou?.

Juscelino também falou sobre o fato de vi a assumir o comando do município, disse que foi eleito vice prefeito para assumir a vaga da prefeita quando ela tivesse que se ausentar do município por mais de 30 dias. Ou caso ela seja afastada por algum motivo, eu tenho que assumir afinal fui eleito prefeito pra isso, embora nunca passou pela minha cabeça tomar posição no lugar de ninguém.  


Quanto a questão de ser candidato nessas eleições, o vice prefeito disse que é um pré candidato, mais para isso vai fazer uma consulta popular  pra saber o que o povo acha de sua candidatura. Ele acrescentou que Açailândia é um município que precisa muito de um legitimo representante na assembléia legislativa do estado e que tenha conhecimento e total compromisso com a nossa cidade e região e que saiba defender os interesses  do nosso povo. Enquanto alguns só pensam em ser prefeito, eu me contento a penas em ser deputado, na missão de defender e representar o  povo da nossa cidade e região.

Finalizando ele agradeceu ao o Jornal do maranhão e pediu que o povo de Açailândia tenha bastante Fè
que dias melhores virão em breve.