3/13/2012

Menina implorou para pai interromper estupro, diz delegado

IGARAPÉ GRANDE – A manhã desse domingo (11) foi marcada por mais um caso de estupro no Maranhão. Desta vez, o fato aconteceu na cidade de Igarapé Grande, onde um pai abusou sexualmente a filha de 10 anos (reveja). Werbeth de Araújo Silva, de 33 anos, foi preso após o ato contra a criança.

Em entrevista à Rádio Mirante AM, o delegado Clésio Zotts, da regional de Pedreiras, comentou sobre a prisão de Werberth de Araújo Silva. De acordo com o delegado, o acusado ignorou os apelos da menina que gritava de dor. O pai da vítima chegou a ameaçar a menina caso ela contasse sobre o estupro.

“Por volta das 6h, ele chamou a filha para que deitasse com ele no quarto. Ao entrar no quarto, ele começou a acariciá-la, passando as mãos nos órgãos genitais dela. Ele pediu que ela tirasse o short e a calcinha e introduziu o pênis na vagina dela aonde ela gritava de dor. Ele colocou a mão na boca dela para que vizinhos não escutassem. Ela implorou pelo amor de Deus para que ele parasse porque ela estava sentindo muita dor.

Ela começou a sangrar. Ela implorando para ele até que ele parou. Ele pediu que ela tomasse um banho e trocasse de roupa e não comentasse isso com ninguém porque senão ele a mataria”, disse Zotts.

Após ser abusada, a menina procurou uma tia que a levou ao hospital, onde foi constatado o estupro. A polícia foi acionada e Werberth de Araújo Silva preso. Na delegacia, ele confessou a autoria do crime e se disse arrependido pelo crime contra a filha.