7/03/2013

Policiais militares podem entrar em greve há qualquer momento no Maranhão

Policiais militares do Maranhão realizam nesta quarta-feira,3, reunião em São Luis para debater reivindicações da categoria. Os PMs vão apresentar as reivindicações feitas ao governo do estado na reunião ocorrida nesta terça-feira,2, com o Secretário deSegurança, Aluízio Mendes e o comando da polícia militar.Representantes do Corpo de Bombeiros também participaram do encontro.

Segundo apurou o blog do Elias Lacerda com representantes da Associação dos Policiais Militares de Timon (ASPOM), o encontro com o secretário de estado não trouxe avanços nas negociações. De acordo com uma fonte associada, o representante do governo teria colocado que neste ano estaria difícil atender aos pedidos dos militares e bombeiros.

Os policiais vão definir em reunião de amanhã na capital se mantém a caminhada que a categoria pretende realizar no próximo dia 11. A caminhada será em destino à frente do Palácio dos Leões, onde no local será feita uma assembleia geral da categoria para decidir se os militares entram ou não em greve.

Os militares do Maranhão cobram do governo estadual um regulamento próprio para a categoria em substituição ao regulamento do exército que até hoje é adotado na PM maranhense; Definição de uma jornada de trabalho; Aprovação de uma lei depromoçõesmais justas (tem praça que já passou 18 anos para ser promovido), dentre outras reivindicações.

Muitos desses pontos foram acordados com o governo para serem atendidos , mas os militares dizem que até agora continuam sem implantação.

(a foto acima foi tirada durante a manifestação do ano passado)